“Através do poder do Espírito Santo… pelo poder do Espírito de Deus. Romanos 15:13, 19
Leitura Extra Sugerida: Salmo 67:1-7

Se vivesses no Egipto, notarias, uma vez no ano, o Nilo a subir; e assistirias ao seu aumento com ansiedade, porque a extensão do transbordo do Nilo é, em grande parte, a medida da fertilidade do Egipto. Agora a subida do Nilo depende daqueles lagos longínquos no centro da África, se estarão ou não bem cheios do degelo da neve. Se houver um escasso suprimento nos reservatórios mais altos, não poderá haver muito transbordo no Nilo em seu curso subseqüente através do Egito.

Traduzamos a imagem e digamos que, se os lagos superiores da comunhão com Deus na Igreja Cristã não estiverem bem cheios, se a força espiritual da alma não for sustentada por oração privada e comunhão com Deus, o Nilo do serviço prático cristão nunca subirá ao dilúvio. A única coisa que eu quero dizer é o seguinte: não se pode tirar da Igreja o que não está dentro dela. O depósito em si deve ser cheio antes que ele possa derramar um rio. Nós mesmos devemos beber da água viva até estarmos cheios, e então, do nosso interior, fluirão rios de água viva, mas somente então.

De um cesto vazio não se pode distribuir pães e peixes, por mais faminta que a multidão esteja. De um coração vazio não podeis falar coisas cheias, nem de uma alma magra produzir bens gordos cheios de tutano, que alimentarão o povo de Deus. Da plenitude do coração fala a boca, quando fala qualquer edificação. Portanto, a primeira coisa a fazer é olhar bem para os assuntos pessoais e orar para que Deus nos abençoe; e nos faça brilhar o Seu rosto; para que o Seu caminho seja conhecido na terra, e a Sua ‘saúde salvadora entre todas as nações’.

PARA MEDITAÇÃO: É-nos ordenado que continuemos sendo cheios do Espírito (Efésios 5:18). Tal plenitude nunca pode acontecer enquanto estamos a lutar contra Ele, seja resistindo-lhe (Atos 7:51) ou restringindo-o (Isaías 63:10; Efésios 4:30; 1 Tessalonicenses 5:19), mas somente enquanto o seguimos (Gálatas 5:16-18, 22-25).

Do SERMÃO NO. 1332 in 365 Days with Spurgeon (Volume 4). Leominster, UK: Day One Publications. traduzido por Fábio Silva

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s