“Eis que, para minha paz, eu estive em grande amargura; tu, porém, tão amorosamente abraçaste a minha alma, que não caiu na cova da corrupção; porque lançaste para trás das tuas costas todos os meus pecados.”. Isaías 38:17
LEITURA EXTRA SUGERIDA: Miquéias 7:18-20

O Senhor torna-se ignorante dos pecados do seu povo. Alguém disse no outro dia a respeito de um certo assunto: ‘Nunca mais pensarei nisso; foi como se nunca tivesse acontecido’. O Senhor quer dizer tudo o que diz respeito aos pecados do seu povo: ‘Nunca mais pensarei neles; eles já se foram no que me diz respeito; eu os atirei onde nunca mais os verei; seus pecados e iniquidades não me lembrarei mais’. Que modo gracioso de perdoar o pecado! O próprio Deus passa um ato de esquecimento e declara: “Não me lembrarei dos seus pecados”.

Ele olha para o seu povo que tem sido tão provocador e que ainda é tão propenso ao pecado, e ainda ‘não viu iniquidade em Jacó, nem viu perversidade em Israel’. Ele vê o seu povo lavado no sangue do Cordeiro, vestido na justiça que está em Deus pela fé, e não vê neles “mancha, ou ruga, ou coisa semelhante”, pois lançou os pecados deles tão longe que estão fora da vista da onisciência e fora da mente da onipresença. Mais uma vez, gostaria de lembrá-lo das palavras “nas suas costas”.

Onde fica isso? Todas as coisas estão diante do rosto de Deus: ele olha para todas as obras de suas mãos, e vê todas as coisas que existem. Atrás das costas dele! Deve significar aniquilação, não-existência e não-entidade. Ó minha alma, o teu Deus atirou o teu pecado para a não-entidade e efetivamente acabou com ele: ele te trata como se nunca tivesse sido, e no que diz respeito à sua justiça através do sacrifício vicário de Cristo, é para o Senhor como se nunca tivéssemos transgredido em nada: ‘Tu lançaste todos os meus pecados nas tuas costas’.

PARA MEDITAÇÃO: A graça de Deus em lançar todos os nossos pecados nas suas costas é ampliada quando nos damos conta de que, pelos nossos pecados, lançamos Deus (1 Reis 14:9; Ezequiel 23:35) e a sua lei (Neemias 9:26) nas nossas costas.
SERMÃO Nº. 1337

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s