Review: “The God Who Makes Himself Known” por W. Ross Blackburn

Se alguma vez leste Êxodo, tenho a certeza que rapidamente te apercebeste que pode ser um livro bastante aborrecido, especialmente as prescrições sobre a construção do tabernáculo. Sim, graças ao Príncipe do Egipto podemos imaginar as pragas com a música Deliver Us a tocar no fundo das nossas mentes. Mas para além do filme, servimo-nos … Continue a ler Review: “The God Who Makes Himself Known” por W. Ross Blackburn